domingo, 11 de junho de 2017

Eduardo Suplicy na Roda de Conversa em Atibaia


  •   
    Quarta às 19:30 - 21:30
    Próxima semana15—22° Pancadas de chuva

  • Câmara Municipal da Estância de Atibaia
    Av 9 Julho, 265, 12940580 Atibaia
  • Qual é a programação?

    Ante os ataques aos Direitos sociais, que atingem de maneira assoladora a classe trabalhadora, cabe a nós a auto-organização e formação de grupos que discutam a "democracia" e as consequências de um sistema de institucionalização complexa. A classe trabalhadora como em 1917, deve juntamente com seus representantes questionar o modo de produção econômico e político.
    ABERTURA- 19:30:
    -Pocket Show- Tríade (Atibaia-SP).
    -Filiação simbólica de novos militantes;
    RODA VIVA- 20:00:
    Perguntas diretas ao convidado, com a participação de:
    -Mediação: Geovani Doratiotto (Atibaia) Bacharel em Direito pela Universidade São Francisco, Advogado, pós graduado em Filosofia e Teoria do Direito pela PUC-MINAS, articulador de políticas sociais e culturais.
    -Gilberto Sant'Anna (Atibaia)
    Advogado, professor universitário, articulista e ex-prefeito de Atibaia.
    -Antonio F. Sonsin (Bragança Pta)
    Foi coordenador regional de governo, de franco Montoro (83-87)- Secretário de Cultura e Turismo em Bragança (2005-2007) - Assessor Parlamentar na Liderança da Dilma na Câmara Federal -2011 a 2013) - Atualmente é escritor.
    -Michel Carneiro (Atibaia)
    É vereador eleito pelo PcdoB para o mandato de 2017/2020.
    Advogado formado pela Faat Faculdades de Atibaia, atualmente licenciado dos quadros da OAB para poder se dedicar totalmente a vereança.
    -Rodrigo Leite (Atibaia)
    Formado em Administração pela FAAT, pós graduado pela UNICAMP, é Bancário, foi Presidente do Sindicato dos Bancários Região Bragantina, atualmente ocupa a Diretoria de Relações Sindicais e Sociais.
    FALA MEMO-20:30:
    -Renda Básica de cidadania.
    Em 1978 Eduardo Suplicy foi eleito deputado estadual pelo antigo MDB. Em 1982, foi eleito deputado federal pelo então recém-criado PT, tendo ajudado a fundar o novo partido. Candidatou-se a prefeito de São Paulo em 1985 e em 1992 e a governador em 1986 . Foi o mais votado vereador de São Paulo nas eleições de 1988, tendo cinco vezes mais votos do que o segundo vereador mais votado, e ocupando o cargo de presidente da Câmara Municipal no biênio 1989-1990.
    O senador Eduardo Suplicy mostra, em plenário, um cartão vermelho, dirigido simbolicamente ao presidente do Senado, José Sarney, pedindo seu afastamento.
    Suplicy chegou ao posto de senador por São Paulo em 1991, em todas as vezes eleito pelo PT, completando em 2014 vinte e três anos de legislatura, posto pelo qual ele é mais conhecido e com o qual normalmente ele é mais identificado. Desde o início de seu primeiro mandato, defende a implementação de um programa de transferência de renda conhecido como Renda básica de cidadania, o qual garantiria a todos os cidadãos do país o direito a uma renda igualitária e incondicional. Esta renda teria como objetivo garantir as necessidades básicas de todos os cidadãos. Aprovada em 2004, a Lei 10.835, que instituiu a Renda Mínima ainda carece de regulamentação. Em seu livro intitulado Renda de Cidadania - A saída é pela porta, Suplicy relata sua trajetória política junto ao PT e demonstra como a Renda Básica de Cidadania apresenta vantagens diante todos os programas de transferência de renda.
    ENCERRAMENTO-21:30:
    - Perguntas ao convidado.