quinta-feira, 7 de abril de 2016

"Impitimão"- A piada pronta e de mal gosto.

 Essa turma de "mãos ao alto", que pretende mostrar o que é honestidade governamental. 


No “Brasiu” é tudo diferente,  querem mudar o Brasil e transformar num Brazil.
Os que querem mudar, são os que sempre mandaram. Nunca mudaram e só melhoraram a vida deles e seus iguais.
O relator do processo de impedimento de Dilma deixa claro que não interessam os argumentos legais, o processo é político. Tenha, ou não cometido crime, para eles, que não tiveram votos, o importante é tomar o poder.
Temer com sua pinta de coveiro reclama do supremo, ele é um santo, que tem uma vida modesta e sempre viveu de suas aulas de direito. Idiota é o povo.
A polícia federal, que nesse governo teve liberdade para atuar, agora quer cassar o governo, para mostrar poder, poder que não tem para impedir contrabando nos aeroportos, pelo contrario, junto com a Receita fecha os olhos. É a polícia que não tem capacidade para coibir uma metralhadora Ponto 50 e outros milhões de armas diferentes e potentes, de entrarem no país. Parece que armas nascem nos morros. É a mesma polícia que ao pegar um helicóptero na casa do dono, com aeronave do dono e pilotos do dono, não sabe quem é o dono do pó. 
Esse é o “Brasiu” onde Caiado fala contra agricultores em nome da bancada da bala. Segundo eles é uma violência agricultores que foram expulsos e tiveram suas terras griladas pela bancada da bala, tentarem ocupar suas terras. É normal, num país onde puta goza, traficante é viciado e cafetão se apaixona.
E onde cafetão se apaixona é mais normal pobre, que vai perder direitos sociais, trabalhistas e crédito, numa possível mudança no poder,  apoiar a turma da FIESP.
Por falar em FiESP é a mesma que apoiou o golpe de 64 juntando uns milhões de dólares para comprar o Gal. Kruel. Mas ela não quer pagar o pato, apenas é contra a corrupção.  O dinheiro para o General foi apenas um presente. Boa mesmo ela sempre foi no financiamento de tortura, que gerou canalhas como o Delegado Fleury, que por sinal criou a Rota Caipira, a primeira rota profissional do trafico de drogas.  Mas droga também gera empregos.
É um “Brasiu” alegre, inteligente, culto, onde pessoas querem cassar a presidente, fazendo o jogo de grupos empresariais para colocar em seu lugar os 3 homens mais honestos do “brasiu”, que são o Cunha, o Renan e o Temer.
E com os 3 no poder finalmente os de sempre voltam ao poder. E ao povo resta o phoder.
No grupo do poder tem empresários, as multinacionais do automobilismo que se fartaram de lucros com a isenção de IPI.  Tem a FIESP, patrocinadora de golpes, tem os tucanos, entre eles Serra, que tudo o que quer é vender a Petrobras e o pré-sal . Se der tempo os Correios e a água. Tem o Alckmin, representando a Opus Dei, que ainda não percebeu, que se Dilma cair ele não tem chance. Não adianta rezar e nem se mutilar.
Mas a piada mais pronta são os gritos das paneleiras vazias e coxinhas cornos. Eles são os últimos a saber.
Não sabem que a constituição é rasgada quando um golpe, pois impedimento sem crime é golpe, é deflagrado. Não sabem que as conquistas sociais não podem ser canceladas, pois isso irão gerar décadas de atraso, não sabem que a democracia é mais do que não gostar da presidente, não sabem que os congressistas não trabalham e eles não deixam o país avançar. Não sabem que está em jogo a organização do aparelho democrático de um país.
O povo que grita e bate panelas não sabe quem vai ficar com a caneta e nem com as contas no exterior, como as de Cunha. 

O Brasil, se depender da turma do Brasiu, vira logo um Brazil. Essa é a piada, mas quem ri depois serão apenas os empresário.  Para ao povo restará chorar, os que batem panelas e os que não querem o golpe.