segunda-feira, 16 de março de 2015

Já rolou a festa, agora de volta ao trabalho...

Acabou a festa...


Muita gente estranhou minha postura intransigente contra as manifestações do dia 15 de março de 2015. Jamais me manifestaria contra qualquer manifestação popular se não fosse apenas fruto da mídia, cujos interesses vão muito além das necessidades, ou sentimentos populares.


Manifestante aberta para a ditadura


Aqueles que se manifestaram contra a corrupção – com toda propriedade – não o fizeram por livre e espontânea vontade, foram incentivados por 4, ou 5 grupos que usam as redes sociais por interesse próprio. Revoltados On Line, Vem Pra Rua, Carecas do ABC e outras siglas alienígenas não são exatamente o que se pode chamar de honestos. Entre os “donos” desse grupos estão condenados por estelionato, agressores de minorias, fascistas, homofônicos , racistas, separatistas, golpistas, etc.
Ocorre que pela internet tudo fica bonito e a luta simplista contra a corrupção se torna algo romântico e palatável.

A grande parte dos integrantes desses e outros grupos, nunca estiveram realmente preocupados com a corrupção, mas com a não participação nos atos de corrupção. As 4 famílias que controlam a mídia no brasil nunca estiveram interessadas na luta contra a corrupção. Fazem parte dela e são os principais nomes de listas de dinheiro sujo nos bancos suíços.
Outros grupos, principalmente ligados a tucanos, estão ao mesmo tempo a serviço dos interesses norte-americanos, entre eles, a necessidade de minar os BRICS. Tucanos deixaram claro que sairiam do bloco e voltariam a se aliar aos EUA. O que significa dependência e entreguismo.  Para americanos a hora de atacar os BRICS era essa, já que não podem atacar a Rússia e a China. Não é novidade para ninguém que tucanos entregariam tudo aos americanos, isso já foi provado pelos relatórios divulgados por Assange, sobre o acordo entre Serra e a Chevron.


Luta contra a corrupção.

Lutar contra a corrupção e exigir leis mais rígidas e justiça mais ligeira são uma necessidade do dia-a-dia, não começou agora. Deveriam ter lutado no governo militar, no governo Sarney e na privataria promovida por FHC.
Escrevi sobre a corrupção no meu Blog e vale a pena recordar.  (http://revistaverdadebrasil.blogspot.com.br/2015/03/a-historia-da-corrupcao-no-brasilcomeca.html )
Talvez essa matéria mostra apenas um pouco da trajetória da corrupção no Brasil.





O que diz o ex-líder do PT na Câmara:

Cândido Vaccarezza, ex-líder do governo (Lula-Dilma) fala sobre as manifestações:





Na dá para deixar de citar, que o PT saiu dos trilhos. O PT de ontem, não é o PT, que governa e nem precisamos ir longe para perceber.
Em nossa cidade Bragança Paulista, o PT apoiou um governos do PSDB e posteriormente trouxe para disputar as eleições, um candidato ex-funcionário de confiança de Serra, com sua equipe ex-DEM. O resultado é uma catastrófica administração, com perseguições, inclusive armada e ameaças de morte aos opositores. Um governo que atende aos interesses de empresários (ônibus, radar, festas, imóveis), mas se esquece do povo. Um típico governo de extrema direita.
O que tem feito aqui, de certa forma o PT também faz no Brasil, mas sem perseguições e ameaças. Faz apenas usando a influencia para comprar votos e políticos canalhas.

O PT foi peemedebelizado no caminho, para se manter no poder é obrigado a entrar no jogo.
Jogo que ele mesmo ajudou a construir.
Primeiro no apoio as bancadas religiosas, que nem deveriam existir. Não se fala em impostos para igrejas. Se ela podem ser representadas no congresso e ajudar no atraso do país, deveriam pelo menos pagar impostos.
Depois vem bancadas de ruralistas, que estão destruindo nossas florestas, bancada de multinacionais, bancadas da bola, enfim, só não existe a bancada do povo.
E ai vem a pergunta, porque o PT não usa a TV para denunciar todos e explicar que medidas necessárias ao desenvolvimento não são aprovadas porque o custo é caro.
Tem ainda a mídia, mas a grande mídia, Globo, Band, SBT, Record, são concessões.  Se elas buscam desinformar, porque não cassar as concessões?

A transformação do PT num grande PMDB



A cultura do golpe

A cultura do golpe é a falta da cultura nacional.



Artistas e intelectuais com história, que lutaram contra a ditadura, com trajetória de vida e passado digno mostram, que existem pessoas compromissadas com a transformação do Brasil.

É necessário observar que nenhum indivíduo honesto, digno e com o mínimo de cultura é favorável a um golpe.

O acesso às universidades é um dos fatores, que mais influenciam na tentativa de golpe. O acesso a faculdade é um indicador de mão de obra mais qualificada e cara no futuro. Nenhum empresário quer pagar mais. Nossa cultura capitalista ainda é escravagista.

Políticas sociais tiram da classe dominante o direito a dar esmolas, transferem ao estado a obrigação de cuidar do povo.

A falácia da ditadura é colocada na cabeça de ignorantes, com estrema facilidade. Parte do povo é covarde e prefere ser dominado. Acreditam nas falácias de segurança e honestidade, que esse mesmo povo não tem. São sonegadores, compram o guarda, enganam a alfandega, dão golpe no troco, param um minutinho na vaga, que não é deles e por ai vai. Foram covardes na ditadura e ainda dizem, "eu e meus pais nunca tivemos problemas", é claro, sempre foram covardes, treinados desde crianças a cuidar apenas dos próprios interesses.

A transformação do estado laico em estado fundamentalista, em grande parte por culpa do PT, que para manter a governança, fez acordos, deixou crescer, deu TVs e ministérios, é outro fator para as constantes manifestações fascistas. O estado de direito, aos poucos se transforma em estado de direita, com atraso cultural e cientifico e a criação de uma sociedade acéfala.

A manipulação da cultura, iniciada por FHC, o empobrecimento dos laços culturais, que formam uma nação e a falta de uma política nacional de cultura, substituída por PSDB e posteriormente PT, numa política de louvação ao lixo cultural, para manutenção de uma população idiota, faz parte da ascensão dos golpistas. Hoje qualquer idiota vira líder de um povo faminto intelectualmente. Ainda que não saiba.

O PT fez mudanças básicas necessárias e inesperadas na promoção do individuo, mas para manter o poder fez o jogo da direita, comprando o próprio poder, em vez de criar uma geração culta, que hoje estaria lutando pela manutenção das mudanças. Ainda tem gente lutando, é claro, mas pela troca de favores, não pela ideologia, ou cultura promovida e adquirida.

A fase negra pode passar, ainda podemos reagir e ter um governo social, mas não é fácil, o PT resolveu dormir com o inimigo e dentro das próprias trincheiras ele é mais forte. Não se misturam tribos nem torcidas. Ainda não. Não construímos essa cultura da mistura no mesmo espaço.

Para se manter no poder o PT se prostituiu. Deitou com gregos e troianos. Não construiu a ponte que levaria a isso. Não promoveu a inclusão cultural. Essa é a principal função do ministério da cultura. Fiz isso por um curto período na minha cidade, vi a raiva da classe dominante, mas o que interessava era meu cliente, o povo, que participava. E os "dominantes", nesse período, não puderam, por falta de coragem, se manifestar.

A classe, que hoje se reuni para promover gritos, que nem eles mesmos sabem o porque é altamente manipulável. É a classe esquecida pelos projetos culturais, que nunca existiram. Cultura no Brasil virou promoção de projetos duvidosos e de péssimo gosto. Para apaniguados do poder.

Aos manipuláveis golpistas restou a cultura do falso patriotismo. Comandados por líderes interesseiros, que lucram desde a venda de camisetas para tontos até nas grandes licitações, como o povo como massa de manobra. Eles são a massa idiotizada e órfãos culturais.
São os zumbis sociais repetindo palavras de ordem feitos papagaios de putas.  

Ainda há tempo de mudar. Temos e principalmente a cúpula do PT tem que entender, que só existem dois tipos de revolução, armada, ou cultural. A cultural é fácil. Mas começa pelos exemplos. Não dá para exigir mudanças culturais, num governo onde a direita fascista e interesseira senta junto. Ministério é péssimo, incluindo alguns petistas como Mercadante e Cardoso.

Não dá para ficar no poder, deitando com os opostos. Em minha cidade temos o exemplo: O PT para ganhar eleições foi buscar candidato, que era funcionário de confiança do governo tucano no estado. O SUS foi privatizado, que exemplo é esse, se o SUS é federal e propaganda do governo. O Km rodado de ônibus é o mais caro do Brasil. Como isso num país onde o partido que governa tem o nome de "trabalhadores"? Os opositores sofrem perseguição e ameaças de morte. Isso num país governado por um partido, que diz prezar a democracia. A maquina pública esta inchada, por incompetentes e derrotados petistas de outros municípios. Resultado disso, foi uma derrota de Dilma nas urnas, por uma placar que quase lembra os 7X1 da Alemanha.

Dá sim para reverter. Começando por mexer nos diretórios municipais, passando por ministérios, valorizando a cultura e governando com a verdade.


Corram, que ainda dá...

Mas para o povo, acabou a festa, todos voltam ao trabalho, exceto os manipuladores, que vão continuar ganhando dinheiro, seja vendendo camisetas de "fora Dilma", ou nas grandes negociatas. Caindo ou ficando, o povo vai continuar do mesmo jeito...